Semana Santa 2020

Em destaque

A “GRANDE” SEMANA SANTA DO SÉCULO XXI QUE NÃO DEIXA NINGUÉM INDIFERENTE.

Coronavírus revolucionou as consciências, as perguntas, do homem e mulher de hoje, numa encruzilhada de dor, de angústia, de insegurança, da morte, da solidariedade e do mundo da política, da sociedade em todas as suas áreas. O Nazareno, a Veronica, o cirineo ... podemos encontrá-los nas UTIs, em quartos de hospital, em famílias confinadas pelo terror, nas pessoas que vigiam nossa segurança, naqueles que nos fornecem comida, em transportadoras ..., em tantas pessoas anônimas que expõem suas vidas para que estejamos protegidos em todos os aspectos. Nunca uma Semana Santa foi tão real desde que nosso Salvador deu a vida por nós. Cristo está presente de maneira especial em cada um no meio dessa situação.

 

Toda Páscoa toca nossas vidas de ontem e hoje, nos ensina a ler o mundo e sua história a partir de um Deus feito amor e uma Mãe dada em amor pela humanidade. Convida-nos hoje, e neste momento intrigante, refletir a partir do silêncio do coração, o olhar misterioso e compassivo de um Deus Pai diante da pandemia de Coronavírus neste século XXI. Uma realidade que esmaga e preocupa em todas as áreas de nossas vidas: Fe, duvida, suspeitas, medos, incertezas, economia, desemprego, famílias, morto sozinho, doente solitário, dúvidas e ansiedade diante da gestão política, e assim uma série de perguntas.

O coronavírus nos ajoelha, se queremos ou não, hesite ou crie, diante do Deus e Senhor da vida e da história, que há dois mil anos nos deu seu amor em Cristo, sofrimento, morto e ressuscitado. Este ano 2020 é uma Páscoa AO VIVO, em nossas histórias pessoais. Essa pandemia sacode nossas consciências e nos apresenta a grande verdade do homem, de sua história e seu tempo. Afunda nossos corações diante de Deus e nos exorta a olhar para nossas almas no trágico mistério deste momento, antes de tudo, descobrir que Deus, o Pai, que nos ama para sempre e procura por nós quando perdemos o caminho (gene 3,9); Ele nos traz de volta ao paraíso da eternidade para o qual fomos criados.

Em segundo lugar, nos exorta a olhar a alma no silêncio da dor suspeita deste momento., na incerteza que nos espera, na morte que nos entristece por estar confinado, e em um longo etc. Olhar para a alma nesses momentos é um convite premente a nos fazer as grandes perguntas da vida.: de onde venho?, onde vou?, Qual é o significado da minha vida?, Como e com quem eu trilho o caminho?, porque andar sozinho sem a companhia de Deus é o grande e fatal fracasso da vida. Esses momentos são terrivelmente difíceis e temos que responder a essas perguntas. Mas, eles também são momentos de esperança: Deus está em nosso meio. O que acontece dói e oprime; mas podemos sentir que o Senhor ainda está procurando por nós para nos curar e nos restaurar.

Em terceiro lugar, olhando para a alma descobrimos o outro, o irmão que anda conosco e que neste momento manifestou sua presença em solidariedade. Esse olhar nos convida a ser os bons samaritanos do caminho, para prestar-lhes o serviço do amor, recepção e acompanhamento. Mas junto com tudo isso, há também a ação silenciosa e incansável do Senhor, que busca nossa salvação e nossa reparação-conversão.

Diante dessas realidades, a única e ótima vacina contra esse vírus pandêmico é a ORAÇÃO. Uma oração de dentro e o silêncio do coração para nos converter a Jesus Cristo. É o que mais precisamos hoje, é o primeiro e fundamental: voltando nossos corações para o Senhor e nos deixando ser encontrados com Ele. É assim que nossa jornada de recuperação começará. Por experiência imediata, sabemos que a dor nos oprime, nos sacode e nos domina. Para nos libertarmos agora, é preciso ter esperança: segurança no poder e amor de Deus. Ele está no barco para acalmar a tempestade (Mc 4,35-41), "Eu estarei com você até o fim do mundo (Mt 28, 20). Vamos passar a vida com a decisão de agir como Ele nos pede. Passando a vida com decisão, com constância, espero que seja o que caracterizou a Virgem Maria. Vamos perguntar à Virgem Maria com estas três invocações: Saúde do doente, Conforto dos aflitos, Refúgio de pecadores, Que ele visite nossas montanhas e lugares novamente, levando o Senhor para onde está indo, como em sua visita a sua prima Elizabeth, (Lucas 1, 39-56). Hoje nosso mundo, nossa Espanha, Nossa Igreja precisa da visita da Virgem Maria, pois a cidade simples já passou por tantas. A Virgem Maria nos ensina: confie em deus, colocando nossos olhos nele. Ser bons samaritanos no caminho da vida carregando as bem-aventuranças em nossa bolsa e em nossos corações.

Ande com esperança e confiança. Deixe tudo o que atrapalha a meta para onde estamos indo. Irmãos! vamos voltar para deus. Vamos olhar para ele. Muitos males que nos dominam têm sua origem no coração do homem que se esqueceu de Deus e se aliou ao diabo. Voltemos a Ele com um olhar arrependido, conversar e sincero. E voltando-se para Deus, vamos focar no irmão, especialmente para os necessitados; existem muitas pessoas "carentes" que sofrem da pandemia de solidão antes do coronavírus. Como sacerdotes e pastores de almas, não podemos abandoná-los; e se não podemos ir para casa, pelo menos podemos ligar para eles no telefone e ouvi-los; eles precisam se sentir acolhidos pelo coração de Deus, o coração do padre.

Vamos lutar pela cultura da vida, Vamos deixar de lado a corrupção deste mundo que nasce do poder e do dinheiro cujo casamento nos separa de Deus para dar as costas e proclamar a cultura da morte. Que saímos dessa pandemia ajustando nossa conduta à vontade de Deus, pelo qual Jesus Cristo nos dá força e a Virgem intercede por nós.

Vamos aproveitar esse confinamento para fazer um bom exame de consciência, todos nós precisamos, em maior ou menor grau, de uma profunda conversão. Deus precisa de sacerdotes e santos fiéis mais do que nunca, que apesar de suas fraquezas e pecados, eles se levantam de novo e de novo, com um coração contrito e humilhado. É um tempo de graça, é hora de conversão, purificação. Vamos orar com esperança, firmemente, não vamos perder esse tempo com distrações que nos dissipam de Deus. Vamos manter o silêncio interior e exterior, ouvir melhor a voz de Deus. Essa pandemia deve nos servir para um verdadeiro encontro com Deus, uma verdadeira cura interior. Deus nos afasta do barulho, de distrações para que realmente o coloquemos no centro de nossas vidas, deslocando nosso ego, e separando de nós o que nos separa dele.

Vamos sair deste momento com a convicção de que não estamos sozinhos. Deus e seu amor estão conosco. Com esta experiência dolorosa neste vale de lágrimas, sabemos que Maria continua a visitar sua cidade, continue subindo a montanha rapidamente porque precisamos dela. E sua visita é efetiva: traga Deus com ela. Vamos confiar nela. E, tão, podemos confiar mais no Senhor, que continua a querer salvar seu povo. Irmãos, andemos de mãos dadas com Maria, a Virgem da verdade sem limitações e segurando o Santo Rosário com mãos limpas, oração chave de ontem e hoje das pessoas que crêem. A oração é a grande vacina contra esse vírus e outros vírus. Vamos colocar nossa fraqueza nas mãos de Deus e Ele a transformará em força.

Temos certeza de que nesta Páscoa 2020 nos ressuscitou desta pandemia, mas acima de tudo a garantia de nossa pandemia ou não é que CRISTO subiu.

Oramos à Virgem Nossa Mãe com o Papa Francisco para que chegue logo a esta montanha e a tantos lugares do mundo para compartilhar com esta humanidade a pandemia de coronavírus e a pandemia de fé que causa tantos desastres.. Também nos colocamos sob a intercessão de São Miguel Arcanjo, para que ele derrote o diabo e suas conseqüências com seu poder.

Oh Mary, você sempre brilha em nossa
Eu ando como um sinal de salvação e esperança.

Confiamos em você,
saúde doente,
que junto com a cruz você estava associado
para a dor de Jesus, mantendo sua fé firme.

você, salvação de todos os povos,
você sabe do que precisamos
e temos certeza de que você fornecerá
para que, como em Caná da Galiléia,
Posso devolver a alegria e a festa
após este momento de teste.

Ajude-nos, Mãe do amor divino,
confiar-nos à vontade do Pai
e fazer o que Jesus nos disser,
que assumiu nossos sofrimentos
E carregou nossas dores para nos levar,
através da cruz, para a alegria da ressurreição.

Sob sua proteção, buscamos refúgio,
Santa mãe de deus.
Não ignore nossas súplicas
que estamos no teste,
e nos libertar de todo perigo,
ó Virgem gloriosa e abençoada.

Com o meu carinho e bênção, seu padre Rolando